8 tipos de empréstimo para conhecer e entender – guia Fontes

Existem diferentes tipos de empréstimo no mercado e escolher entre cada um deles nem sempre é uma tarefa muito fácil. 

Seja realizar um sonho, alcançar um objetivo, atingir uma conquista ou para encontrar a solução em uma situação de emergência, o fator financeiro é sempre um ponto muito relevante e muitas vezes um obstáculo entre você e suas metas. 

Com essa necessidade em mente, o mercado financeiro oferece diferentes tipos de empréstimos que podem ser de grande ajuda, mas é preciso saber qual escolher na hora de contratar o seu. 

E para isso, o blog Fontes preparou um conteúdo completo sobre o assunto – descubra quais são as particularidades de cada forma de empréstimo e como tomar a melhor decisão na hora da escolha. Acompanhe:

Como funciona um empréstimo?

Os empréstimos, de forma geral, consistem na concessão de um crédito financeiro por instituição financeira e depois realizar o pagamento, normalmente, de forma parcelada, com alguma taxa de juros. 

É preciso ter muita atenção aos juros e às diferentes opções oferecidas no mercado e como elas se encaixam nos seus objetivos e na sua possibilidade de pagamento futura.

Principais tipos de empréstimos

Para fazer a escolha mais assertiva, o primeiro passo é conhecer as diferentes formas de empréstimo. Afinal, trata-se de uma escolha que deve ser bem pensada e planejada.

 

 

Abaixo, explicamos os tipos mais comuns de empréstimo e o funcionamento de cada um deles, confira:

Essa opção chama muita atenção por ser mais simples e prática de ser solicitada. Nela os valores do empréstimo são cobrados diretamente na folha de pagamento ou da aposentadoria do solicitante

Graças a essa segurança de que o pagamento será debitado do salário ou do INSS, a liberação do também chamado crédito consignado é, quase sempre, muito simples e rápida de ser feita. A contratação, hoje em dia, pode ser feita, inclusive, por meio de aplicativos ou sites de bancos, tudo de forma online. 

Além de praticidade, ele ainda garante taxa de juros menores e prazos mais longos para o pagamento, o que diminui a parcela. Mais uma vantagem dessa forma de crédito é que o contratante não precisa justificar sua solicitação dizendo a forma que utilizará o dinheiro.

Também chamado de crédito pessoal, esta é outra modalidade facilitada de empréstimo. A pessoa que deseja realizá-lo negociará e firmará o contrato diretamente com a instituição financeira que oferece o serviço. 

Cabe à instituição estabelecer seus critérios de contratação, como os prazos de pagamento, as taxas de juros mensais e o valor do empréstimo. 

Existem duas formas de contratar esse tipo de crédito: na primeira delas a pessoa que deseja contratar realiza uma simulação de empréstimo com determinado valor e confere o prazo de pagamentos e juros de acordo, depois, fornece alguns dados e é realizada uma análise de perfil. Por meio dessa análise cabe à instituição conceder ou não o empréstimo. 

A segunda delas é quando alguém já possui um limite de crédito pré-aprovado em uma instituição financeira da qual já é cliente. Em casos como esse, a partir da análise das taxas de juros e prazos o cliente aceita ou não o contrato concedido. 

Essa forma de crédito funciona de maneira semelhante ao empréstimo pessoal, a grande diferença é que o contratante oferece à instituição financeira algum bem, como um imóvel ou um automóvel, como garantia do pagamento. 

Ou seja, caso o pagamento das parcelas do empréstimo não seja realizado, o bem concedido como garantia pode ser tomado. Por ter essa garantia, essa forma de empréstimo costuma ter taxas mais baixas. 

Esse é o tipo de crédito oferecido a estudantes de curso superior que não podem assumir o pagamento das mensalidades de seus estudos. 

Essa forma de empréstimo pode ser realizada de forma privada, diretamente com bancos e empresas especializadas nesse tipo de financiamento. Mas também pode ser de forma pública, por meio de programas do governo federal concedidos pelo Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES.

Para realizar o objetivo da casa própria, uma alternativa para alcançá-lo é por meio do crédito habitacional fornecido para reformas ou construções de imóveis.

 

 

 

 

Esse tipo de serviço é, em geral, oferecido por bancos e para sua contratação é preciso verificar os documentos exigidos por cada instituição financeira. 

Um dos pontos positivos dessa forma de crédito é que o saldo do FGTS pode ser utilizado como entrada, dessa forma, ocorre uma redução no saldo a pagar e são proporcionadas melhores condições de pagamento. 

Outro objetivo da maioria dos brasileiros é comprar um veículo, e essa é a linha de crédito mais recomendada para quem pensa em contratar um empréstimo para tê-lo.

Esse tipo de crédito pode ser obtido de duas formas, por financiamento ou consórcio. Uma boa dica para quem opta pelo financiamento é que se dê um valor de entrada para diminuir os juros e realizar a quitação de forma mais rápida.

Muitas pessoas utilizam essa forma de crédito sem perceberem que estão contratando um serviço de empréstimo, na maioria das vezes, a antecipação do 13º salário é feita junto ao banco que a pessoa já possui uma conta. 

Ele funciona, basicamente, com um oferecimento de um valor pelo banco o qual será debitado no período de pagamento do 13º.

Talvez você não saiba, mas o tão conhecido cheque especial também é um tipo de empréstimo. O funcionamento dele dá-se com um limite pré-aprovado utilizado quando o cliente gasta mais do que o disponível em sua conta e é contatado de forma automática

Em casos como esse o saldo torna-se negativo e é esse valor que entrará no cheque especial. Os juros, nesse caso, variam conforme o tempo, quanto mais tempo o usuário passar utilizando o cheque especial, mais juros irá pagar.

Qual empréstimo devo escolher?

A escolha do melhor serviço de empréstimo a ser contratado dependerá de diversos fatores:

 

 

A forma ideal de escolher qual serviço contratar é começar avaliando sua situação financeira e, assim, ver qual se encaixa mais na sua realidade e, o mais importante, qual o mais vantajoso. 

Muita gente sente medo ao contratar um empréstimo, uma forma de garantir a segurança para você e para a empresa que está fornecendo o serviço é com um seguro prestamista, ele garantirá que, em alguns casos, a dívida seja paga caso o contratante não o possa fazer.    

É importante lembrar que quando um empréstimo não é quitado, a pessoa que o solicitou fica inadimplente e com restrições no CPF. Para que isso não aconteça é preciso ter um bom planejamento e controle financeiro. 

Se você gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre finanças, continue acompanhando o Blog fontes. Até a próxima!